sábado, 21 de julho de 2018

Em observação, no taxi - 31

Hoje é sexta-feira. São 20:18. 

Estou no táxi , sentada.

- Não. Sambódromo. Isso. 

Ao meu lado direito, uma porta fechada. Ao meu lado esquerdo, um banco vazio. Na minha frente, um banco vazio 

- Mudei o trajeto. Sindicato do Chope, na Afonso Pena. A pizzaria do lado de casa está lotada. Você sabe onde é? Isso. Isso mesmo. Mariz e Barros. Pode ser. Porque aí pega um retão, né? Beleza. Pode ser. Isso. Entendi. É. Imagino. Sexta feira né? Eita. Exato. Caramba. Nossa. Exato. Não tem como voltar, né? É... É mesmo. É bom ficar longe né? Tava sinistro de manhã. Sério? Não vi. Isso não vi. 

O celular bipa. Direct da Bianca. 

- É. To vendo. To. Eita. Exato. 

- Exato. Nem um segundo né? Exato! 

O celular bipa. Notificação da agenda. 

O celular bipa. WhatsApp do marido. 

- Isso. É o do lado direito mesmo. Da rua da Afonso Pena.

quarta-feira, 18 de julho de 2018

Em observacao, no Psicologia e Coaching - 416

Hoje é segunda-feira. São 18:58.

O celular bipa. WhatsApp da Franceli. Direito do André. WhatsApp da Franceli.

Estou no consultório Psicologia e Coaching, sentada à mesa.

Ao meu lado direito, uma porta aberta. Ao meu lado esquerdo, uma cadeira vazia. Na minha frente, uma cadeira vazia.

Por aqui, luzes acesas e tudo silencioso.

O celular bipa. WhatsApp da Franceli. WhatsApp do André.

Volto ao silêncio.

O celular bipa. WhatsApp do André. WhatsApp da Viviane. WhatsApp do André.

Volto ao silêncio.

A campainha toca. Paciente que chegou.

sexta-feira, 13 de julho de 2018

Em observação, no Infnet - 112

Hoje é sexta-feira. São 18:57.

Estou no Infnet, sentada à mesa, no DPED.

Ao meu lado direito, um corredor por onde as pessoas passam.

Agora são 19:04.

Estou no mesmo local. 

Ao meu lado direito, um corredor por onde as pessoas passam. Ao meu lado esquerdo, parede. Na minha frente, uma cadeira vazia. 

Adriana passa ao meu lado direito.

- Tchau, Lu, boas férias.

- Tchau, Adri. Obrigada. Para você também.

Quilder passa ao meu lado direito. 

Adriana passa ao meu lado direito.

Quilder passa ao meu lado direito. Passa novamente. Ele usa óculos. Passa novamente. Passa novamente. Ele usa óculos. Veste calça jeans preta, blusa pólo rosa e tênis preto.

Fábio passa ao meu lado direito. Passa novamente. Ele veste calça jeans. Passa novamente.  Passa novamente. Passa novamente.

Quilder passa ao meu lado direito carregando um papel.

Fábio passa ao meu lado direito. Ele veste calça jeans, blusa vermelha e tênis preto.

Jedson passa ao meu lado direito. Ele veste calça jeans, blusa jeans e sapato marrom. Passa novamente.

Ingrid passa ao meu lado direito. Passa novamente. Ela usa óculos. Veste saia longa estampada azul e branco, blusa verde e sandália bege.

- Amém.

Ingrid passa ao meu lado direito carregando uma necessaire.

Quilder passa ao meu lado direito. Ele usa óculos. Veste calça jeans preta, blusa pólo rosa e tênis preto. Passa novamente. 

Ingrid passa ao meu lado direito carregando uma necessaire. Ela usa óculos. Veste saia longa estampada.

Quilder passa ao meu lado direito. Ele usa óculos. Veste calça jeans preta, blusa pólo rosa e tênis preto.

Alexandre passa ao meu lado.

- Obrigada, igualmente!

Rosângela passa ao meu lado direito.

Quilder passa ao meu lado direito carregando uns papeis. Passa novamente carregando papéis e canetas. Ele usa óculos. Veste calça jeans preta, blusa pólo rosa e tênis. Passa novamente carregando papéis e canetas. Passa novamente ao meu lado direito carregando papéis. Ele usa óculos. Veste calça jeans preta. Passa novamente ao meu lado direito. 

quinta-feira, 12 de julho de 2018

Em observação, no Infnet - 111

Hoje é quinta-feira. São 16:33h.

Estou no Infnet, sentada à mesa, no RH.

Ao meu lado direito, caixas empilhadas no chão e uma lixeira. Ao meu lado esquerdo, uma janela fechada.

- Oi, Lu. Isso é pra copa. 

segunda-feira, 9 de julho de 2018

Em observação, no Infnet - 110

Hoje é segunda-feira. São 17:09h.

Estou no Infnet, sentada à mesa, no DPED.

Ao meu lado direito, um corredor por onde as pessoas passam. Ao meu lado esquerdo, parede. Na minha frente, Joana sentada. Ela está mexendo no computador. 

Agora são 17:32h. 

Estou no mesmo local. 

Ao meu lado direito, um corredor por onde as pessoas passam. Ao meu lado esquerdo, parede. Na minha frente, Joana sentada. Ela está mexendo no computador. 

Fábio passa ao meu lado direito.

- Tchau, vai com Deus.

Fábio passa ao meu lado direito. Veste calça jeans preta, blusa branca e azul listrada, tênis preto. 

Quilder passa ao meu lado direito. Passa novamente. Usa óculos. Veste calça jeans preta, blusa pólo azul, tênis preto. Passa novamente carregando um papel. Usa óculos. Veste calça jeans preta, blusa pólo azul, tênis preto. 

Fábio.

Quilder passa ao meu lado direito. Usa óculos. Veste calça jeans.

Fábio passa ao meu lado direito. Veste calça jeans preta, blusa branca e azul listrada. Passa novamente. Veste calça jeans preta, blusa branca e azul listrada, tênis preto. 

Quilder passa ao meu lado direito. Usa óculos. Veste calça jeans preta, blusa pólo azul, tênis preto. Passa novamente carregando um papel. Usa óculos. Veste calça jeans preta, blusa pólo azul, tênis preto. Passa novamente carregando um papel. Usa óculos. Veste calça jeans preta, blusa pólo azul, tênis preto. Passa novamente. Usa óculos. Veste calça jeans preta, blusa pólo azul, tênis preto. 

quinta-feira, 5 de julho de 2018

Em observação, no Psicologia e Coaching - 415

Hoje é sexta-feira. São 19:02.

Estou no consultório Psicologia e Coaching, sentada à mesa.

Ao meu lado direito, uma porta aberta. Ao meu lado esquerdo, uma cadeira vazia.

O celular bipa. WhatsApp do Wesley.

Na minha frente, uma cadeira vazia.

O celular bipa. E-mail que chegou.

Por aqui, luzes acesas e tudo silencioso.

Em observação, no Infnet - 109

Hoje é quinta-feira. São 14:35. 

Estou no Infnet, na ECDD, em uma sala de reunião, sentada à mesa. 

O celular bipa. WhatsApp da Helena. 

Ao meu lado direito, parede. Ao meu lado esquerdo, uma cadeira vazia. Na minha frente, uma cadeira vazia. 

Por aqui, luzes acesas e tudo silencioso. 

- Tou esperando a Monique para entrevista. 

Volto ao silêncio. 

O celular bipa. E-mail da Viviane. 

O celular bipa. WhatsApp da Helena. 

O celular bipa. WhatsApp do Rodrigo. 

O celular bipa. E-mail da Gabriella. 

O celular bipa. WhatsApp da Helena. 

O celular bipa. E-mail do Psicologia RJ. 

O celular bipa. WhatsApp do Psicologia RJ. 

Volto ao silêncio. 

Monique vem aqui e conversamos. Ela sai. 

Volto ao silêncio. 

segunda-feira, 2 de julho de 2018

Em observação, no Psicologia e Coaching - 414

Hoje é terça-feira. São 20:03. 

Estou no consultório Psicologia e Coaching, sentada à mesa. 

Ao meu lado direito, uma porta aberta. Ao meu lado esquerdo, uma cadeira vazia. Na minha frente, uma cadeira vazia. 

Por aqui, luzes acesas e tudo silencioso. 

O celular bipa. WhatsApp do Rodney. 

A campainha toca. Paciente que chegou.

Em observação, no Infnet - 108

Hoje é segunda-feira. São 12:31. 

Estou no Infnet, na ECDD, sentada. 

Ao meu lado direito, o balcão de atendimento. Ao meu lado esquerdo, um pufe amarelo vazio. Na minha frente, um vão por onde as pessoas passam. 

- Oi Thi. Tudo bem e você?  Não consegui. Fica desligando o tempo todo. Eita. Entendi. Muito obrigada. 

O celular bipa. WhatsApp do André. 

Um homem passa na minha frente. 

Uma mulher passa na minha frente. 

Monique passa na minha frente. 

- E aí Monique? Tudo bem? Tudo bem, graças a Deus. 

O celular bipa. 

Um homem. 

Uma mulher passa na minha frente. Ela é mulata, alta, magra (está grávida), cabelo castanho liso, preso em um rabo de cavalo. Veste um vestido cinza e sapatilha bege. E usa uma bolsa marrom. 

Monique passa na minha frente. 

- Sim. Tava lá. 

domingo, 1 de julho de 2018

Em observação, na Gauisa - 3

Hoje é domingo. São 20:42.

Estou na GauÍsa, sentada.

Ao meu lado direito, um banco vazio. Ao meu lado esquerdo, uma mulher em pé. Na minha frente, um corredor por onde as pessoas passam.

Um homem passa na minha frente. Ele é negro, alto, gordo, cabelo preto.

Um homem passa na minha frente carregando um vaso branco.

Um homem.

Um homem.

Uma mulher passa na minha frente carregando uma mochila e uma flor.

Um homem passa na minha frente. É negro, alto, magro e careca.

- Agora? Pede para ele apertar de novo. É porque ele está lotado.

Laiz passa.

Uma mulher passa na minha frente.

- Nossa. É um axé isso?

Um homem passa na minha frente.

Rafael passa na minha frente.

Uma mulher passa na minha frente carregando um celular.

Um homem.

Um homem.

Uma mulher.

Laiz passa.

Uma mulher passa na minha frente.

Uma mulher.

Um homem.

Bel passa na minha frente.

- Tudo ótimo graças e Deus. E você?

Laiz passa.

Uma mulher passa na minha frente carregando uma bolsa.

Uma mulher passa na minha frente.

Uma mulher passa na minha frente carregando uma bolsa. Ela é Branca.

Uma mulher passa na minha frente carregando uma bolsa.

Uma mulher.

Uma mulher.

Agora, ao meu lado esquerdo, uma lata de lixo azul.

Uma menina.

Um menino.

Uma mulher.

Uma mulher passa na minha frente.

Uma mulher passa na minha frente.

Um homem passa na minha frente.

Uma menina.

Um homem.

Uma mulher passa na minha frente.

Uma mulher.

Uma.

Uma.

Uma.

Um homem passa.

Uma mulher passa na minha frente.

Um homem passa na minha frente.

Uma mulher passa na minha frente.

Um homem passa na minha frente. Ele é branco.

Uma mulher.

Um.

Uma.

Uma.

Um homem passa na minha frente. Ele é branco.

Uma mulher.

Um homem.

Um.

Uma mulher passa na minha frente.

Uma menina passa.

Ursula.

Uma mulher.

Um homem.

Um homem.

Uma mulher.

Ursula passa na minha frente.

Uma.

Um homem.

Uma mulher.

Um homem passa na minha frente carregando uma mochila.

Uma mulher.

Uma menina.

Um menino passa na minha frente. Ele é egro, magro.

Um homem passa na minha frente carregando uma mochila.

Um homem.

Um menino passa na minha frente. Ele é negro.

Rafael passa.