terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Em observação, no Psicologia e Coaching - 266

Hoje é terça-feira. São 07:33.

Estou no consultório Psicologia e Coaching, sentada à mesa.

Ao meu lado direito, uma porta aberta. Ao meu lado esquerdo, uma cadeira vazia. Na minha frente, uma cadeira vazia.

Por aqui, luzes acesas e tudo silencioso.

O celular bipa. Whatsapp do Nelson Edson.

Volto ao silêncio.

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Em observação, no Psicologia e Coaching - 265

Hoje é segunda feira. São 20:00.

Estou no consultório Psicologia e Coaching, sentada à mesa.

Ao meu lado direito, uma porta aberta. Ao meu lado esquerdo, uma cadeira vazia. Na minha frente, uma cadeira vazia.

Por aqui, luzes acesas e tudo silencioso.

O celular bipa. Email que chegou.

Volto ao silêncio.

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Em observação, no Psicologia e Coaching - 264

Hoje é sexta-feira. São 06:56.

Estou no consultório Psicologia e Coaching, sentada à mesa.

Ao meu lado direito, uma porta aberta. Ao meu lado esquerdo, uma cadeira vazia. Na minha frente, uma cadeira vazia.

Por aqui, luzes acesas e tudo silencioso.

O celular bipa. Notificação da agenda.

Volto ao silêncio.

Em observação, no Shopping Tijuca - 2

Hoje é quinta feira. São 22:12.

Estou no Shopping Tijuca , sentada num banco no primeiro andar.

Ao meu lado direito, minha sacola no chão. Ao meu lado esquerdo, um homem sentado. Na minha frente, um corredor por onde as pessoas passam.

Uma mulher.

Um homem passa na minha frente.

Uma mulher passa na minha frente.

Um homem.

Uma mulher passa na minha frente.

Uma mulher passa na minha frente. É branca, baixa.

Um homem passa na minha frente. É negro.

Uma mulher passa na minha frente. E branca , baixa  gorda, cabelo castanho.

Um homem passa na minha frente.

Um homem passa na minha frente. É branco, alto.

Um homem.

Um homem passa na minha frente. É branco.

Um homem passa na minha frente.

Um homem passa na minha frente. É negro, baixo, magro.

Uma mulher passa na minha frente.

Uma mulher passa.

Uma mulher passa na minha frente. É branca.

Uma mulher passa na minha frente. 

Um homem passa.

Um homem.

Um homem.

Um homem.

Um homem.

Um homem.

Um homem.

Uma mulher passa na minha frente.

Um homem passa na minha frente. 

Uma mulher.

Uma mulher.

Um homem passa na minha frente. E mulato, magro, alto, cabelo preto.

Uma mulher passa na minha.

Uma mulher.

Uma mulher.

Uma mulher passa na minha frente.

Um menino passa na minha frente. É branco, baixo, magro.

Uma mulher.

Um homem passa na minha frente carregando uma mala.

Uma mulher passa na minha frente.

Um casal passa.

Um homem e duas mulheres passam na minha frente.

Uma mulher passa ao meu lado direito.

Uma mulher e um homem passam.

Uma mulher passa na minha frente.

Um homem passa na minha frente carregando duas sacolas.

Uma mulher passa na minha frente.

Uma mulher passa na minha frente. É branca.

Uma mulher.

Uma mulher passa na minha frente.

Uma mulher e uma bebê passam na minha frente. Ela é branca, baixa, magra.

Uma mulher passa na minha frente.

Uma mulher.

Uma mulher.

Uma mulher passa.

Uma mulher.

Um homem passa.

Um homem passa.

Um homem passa.

Um homem passa na minha frente. É branco, alto.

Uma mulher.

Uma mulher passa na minha frente.

Uma mulher passa.

Um homem passa na minha frente carregando uma sacola e comendo picolé.

Um homem passa.

Três mulheres passam na minha frente.

Um casal passa na minha frente.

Duas mulheres passam na minha frente. São brancas, altas. Uma magra e uma gorda. Uma morena e a outra loira.

Uma mulher passa na minha frente.

Uma mulher passa na minha frente.

Um homem passa na minha frente.

Um homem.

Uma mulher passa na minha frente.

Um homem passa na minha frente. É mulato, alto, magro. Usa óculos. Tem o cabelo preto, raspado.

Um homem.

Um casal passa na minha frente.

Um homem passa na minha frente. É branco, alto.

Uma mulher passa na minha frente.

-Se perdeu?

Um homem passa na minha frente. É branco.

Uma mulher.

Uma mulher.

Uma mulher.

Uma mulher passa na minha frente. É branca, baixa, gorda, cabelo castanho, curto.

Um homem passa na minha frente. É branco.

Um homem passa na minha frente carregando uma sacola do Boticário.

Uma mulher passa na minha frente.

- Ah, acho que eu vou embora.

- Alô. Alô. Oi Antônia. Não, não, não . É o neto deles. Tudo bem, tou aqui sofrendo no shopping. Perai.

Um homem passa.

O homem ao meu lado esquerdo levanta e sai.

Um homem passa na minha frente.

Uma mulher.

Uma mulher passa na minha frente. É mulata.

Uma menina.

Duas mulheres e um homem passam na minha frente.

Uma mulher.

Uma mulher.

Uma mulher passa na minha frente, falando ao celular.

Um homem passa na minha frente.

Uma mulher passa na minha frente mexendo no celular.

Duas mulheres passam na minha frente.

Uma mulher senta ao meu lado esquerdo.

Uma mulher passa.

Um homem passa.

Uma mulher passa na minha frente.

Uma mulher passa na minha frente.

Uma mulher passa na minha frente.

Uma mulher.

Um homem passa.

Uma mulher passa.

Uma criança.

Uma mulher.

Uma mulher passa na minha frente carregando roupas. É negra, alta, magra.

Uma mulher passa na minha frente.

Um menino passa na minha frente.

A mulher sai do meu lado.

Um homem é uma mulher passam.

Uma mulher.

Um homem passa.

quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

Em observação, no Psicologia e Coaching - 263

Hoje é quarta-feira. São 07:58.

Estou no consultório Psicologia e Coaching, sentada à mesa.

Ao meu lado direito, uma porta aberta. Ao meu lado esquerdo, uma cadeira vazia. Na minha frente, uma cadeira vazia.

Por aqui, luzes acesas e tudo silencioso.

O celular bipa. Notificação da agenda.

Volto ao silêncio.

terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Em observação, no Psicologia e Coaching - 262

Hoje é terça-feira. São 08:27.

Estou no consultório Psicologia e Coaching, sentada à mesa.

Ao meu lado direito, uma porta aberta. Ao meu lado esquerdo, uma cadeira vazia. Na minha frente, uma cadeira vazia.

Por aqui, luzes acesas e tudo silencioso.

O celular bipa. Whatsapp da Luiza. Bipa novamente. Whatsapp da Carolina.

Volto ao silêncio.

O celular bipa. E-mail da Marina. Bipa novamente. Whatsapp da Jessyca.

Volto ao silêncio.

- Oi Paulo. Bom dia. Tudo bem?

Volto ao silêncio.

Paciente chegou. 

Em observação, no Infnet - 37

Hoje é segunda feira. São 19:43.

Estou no INFNET, sentada no segundo andar. 

Ao meu lado direito, parede. Ao meu lado esquerdo, uma cadeira vazia.

Na minha frente, um vão por onde as pessoas passam.

Ingrid passa na minha frente. 

Um homem passa na minha frente.

Ingrid deixou a mochila e uma sacola da Mercatto ao meu lado esquerdo.

Um homem passa na minha frente.

Um homem passa na minha frente.

sábado, 17 de dezembro de 2016

Em observação, no Psicologia e Coaching - 261

Hoje é sábado. São 14:20.

Estou no consultório Psicologia e Coaching, sentada à mesa.

Ao meu lado direito, uma porta aberta. Ao meu lado esquerdo, uma cadeira vazia. Na minha frente, uma cadeira vazia.

Por aqui, luzes acesas e tudo silencioso.

Paciente chegou.

sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

Em observação, na rua Uruguaiana - 16

Hoje é sexta feira. São 06:45.

Estou na rua Uruguaiana, sentada em um banco.

Ao meu lado direito, um vão por onde as pessoas passam. Ao meu lado esquerdo, a mochila. Na minha frente, a rua.

Um carro cinza passa na minha frente.

Um caminhão da Rio Prefeitura Conservação passa na minha frente.

Um carro branco passa na minha frente.

quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Em observação, no Psicologia e Coaching - 260

Hoje é quinta-feira. São 07:12.

Estou no consultório Psicologia e Coaching, sentada à mesa.

Ao meu lado direito, uma porta aberta. Ao meu lado esquerdo, uma cadeira vazia. Na minha frente, uma cadeira vazia.

Por aqui, luzes acesas e tudo silencioso.

O netbook bipa. E-mail que chegou.

Volto ao silêncio.

Paciente chegou.

Agora são 08:54. 

Estou no mesmo local, e tudo silencioso.

Paciente chegou.

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Em observação, no Psicologia e Coaching - 259

Hoje é quarta-feira. São 07:08.

Estou no consultório Psicologia e Coaching, sentada à mesa.

Ao meu lado direito, uma porta aberta. Ao meu lado esquerdo, uma cadeira vazia. Na minha frente, uma cadeira vazia.

Por aqui, luzes acesas e tudo silencioso.

O netbook bipa. E-mail que chegou.

Volto ao silêncio.



terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Em observação, no Infnet - 36

Hoje é terça feira. São 14:27h.

Estou no INFNET, sentada no segundo andar.

Ao meu lado direito, parede. Ao meu lado esquerdo, uma cadeira vazia. Na minha frente, um vão por onde as pessoas passam.

Um homem passa na minha frente. É moreno, algo, magro, cabelo preto e curto. Veste calça jeans. Passa novamente.

Miguel e Max passam na minha frente.

- E aí?

Flávia passa na minha frente.

- E aí Flavitcha?

- Boa tarde.

- Boa tarde.

Flávia passa na minha frente bebendo água.

Eduardo e Max passam na minha frente.

- E aí, Lu? Que livro é esse?

- O filho de mil homens.

- É bom?

- Muito bom.

- Depois quando terminar, tu me fala.

- Falo sim.

- Valeu.

Bruno passa na minha frente.

Flávia passa na minha frente.

sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Em observação, no Psicologia e Coaching - 258

Hoje é sexta-feira. São 07:55.

Estou no consultório Psicologia e Coaching, sentada à mesa.

Ao meu lado direito, uma porta aberta. Ao meu lado esquerdo, uma cadeira vazia. Na minha frente, uma cadeira vazia.

Por aqui, luzes acesas e tudo silencioso.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Em observação, no Infnet - 35

Hoje é quarta feira. São 13:43h.

Estou no INFNET,, sentada no segundo andar.

Ao meu lado direito, parede. Ao meu lado esquerdo,, uma cadeira vazia. Na minha frente, um vão/ corredor por onde as pessoas passam.

Um homem passa na minha frente.

- Olá. E aí?

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Em observação, no Psicologia e Coaching - 257

Hoje é terça-feira. São 19:40.

Estou no consultório Psicologia e Coaching, sentada à mesa.

Ao meu lado direito, uma porta aberta. Ao meu lado esquerdo, uma cadeira vazia. Na minha frente, uma cadeira vazia.

Por aqui, luzes acesas e tudo silencioso.

Em observação, no Psicologia e Coaching - 256

Hoje é segunda-feira. São 08:34.

Estou no consultório Psicologia e Coaching, sentada à mesa.

Ao meu lado direito, uma porta aberta. Ao meu lado esquerdo, uma cadeira vazia. Na minha frente, uma cadeira vazia.

Por aqui, luzes acesas e tudo silencioso.

O celular bipa. E-mail do Diego que chegou.

Volto ao silêncio.


sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Em observação, no Psicologia e Coaching - 255

Hoje é sexta-feira. São 07:04.

Estou no consultório Psicologia e Coaching, sentada à mesa.

Ao meu lado direito, uma porta aberta. Ao meu lado esquerdo, uma cadeira vazia. Na minha frente, uma cadeira vazia.

Por aqui, luzes acesas e tudo silencioso.

Paciente chegou.