quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Em observação, no Psicologia e Coaching - 224

Hoje é quarta feira. São 08:09h.

Estou no consultório Psicologia e Coaching, sentada à mesa.

Ao meu lado direito, uma porta aberta. Ao meu lado esquerdo, uma cadeira vazia. Na minha frente, uma cadeira vazia.

Por aqui, luzes acesas e tudo silencioso.

Em observação, no Psicologia e Coaching - 223

Hoje é terça-feira. São 07:03h.

Estou no consultório Psicologia e Coaching, sentada à mesa.

Ao meu lado direito, uma porta aberta. Ao meu lado esquerdo, uma cadeira vazia. Na minha frente, uma cadeira vazia.

Paciente chegou.

Agora são 07:44h.

Estou no mesmo local.

Por aqui, luzes acesas e tudo silencioso.

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Em observação, no Psicologia e Coaching - 222

Hoje é segunda feira. São 08:31h.

Estou no consultório Psicologia e Coaching, sentada à mesa.

Ao meu lado direito, uma porta aberta. Ao meu lado esquerdo, uma cadeira vazia. Na minha frente, uma cadeira vazia.

Por aqui, luzes acesas e tudo silencioso.

O celular bipa. E-mail que chegou. 

Volto ao silêncio.

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Em observação, no Psicologia e Coaching - 221

Hoje é sexta-feira. São 08h.

Estou no consultório Psicologia e Coaching, sentada à mesa.

Ao meu lado direito, uma porta aberta. Ao meu lado esquerdo, uma cadeira vazia. Na minha frente, uma cadeira vazia.

Por aqui, luzes acesas e tudo silencioso.

O celular bipa. Whatsapp da Rayane.

Rosânia chega.

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Em observação, no Medeiros Coiffeur

Hoje é quarta feira. São 11:31h.

Estou no salão Medeiros Coiffeur, sentada.

Ao meu lado esquerdo, uma cadeira com sacola, celular e óculos em cima. Na minha frente, a cadeira da Ana. Ao meu lado direito, um homem sentado. Ele é mulato, magro, cabelo preto e barba preta. Mexe no celular.

terça-feira, 23 de agosto de 2016

Em observação, na Rua Uruguaiana - 9

Hoje é terça feira. São 06:47h.

Estou na Rua Uruguaiana, sentada em um banco.

Ao meu lado direito, um vão por onde as pessoas passam. Ao meu lado esquerdo, minha mochila em cima do banco. Na minha frente, a rua por onde as pessoas e veículos passam.

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Em observação, no Psicologia e Coaching - 220

Hoje é segunda feira. São 06:59h.

Estou no consultório Psicologia e Coaching, sentada à mesa.

Ao meu lado direito, uma porta aberta. Ao meu lado esquerdo, uma cadeira vazia. Na minha frente, uma cadeira vazia.

O celular bipa. Notificação da agenda.

Por aqui, luzes acesas e tudo silencioso.

O celular bipa. Email que chegou.

Volto ao silêncio.

Paciente chegou.

Agora são 13:57h.

Estou sentada, na recepção do consultório Psicologia e Coaching.

Ao meu lado direito, parede. Ao meu lado esquerdo, uma cadeira com meu netbook, chave e livro em cima. Na minha frente, um vão por onde as pessoas passam.

- Boa tarde.

Thatiana e a paciente saem.

Agora são 14:05h.

Estou no consultório Psicologia e Coaching, sentada à mesa.

Ao meu lado direito, uma porta aberta. Ao meu lado esquerdo, uma cadeira vazia. Na minha frente, uma cadeira vazia.

Por aqui, luzes acesas e tudo silencioso.

segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Em observação, na Rua Uruguaiana - 8

Hoje é segunda feira. São 06:43h.

Estou na rua Uruguaiana, sentada.

Ao meu lado direito, um vão por onde as pessoas passam. Ao meu lado esquerdo, minha mochila em cima do banco. Na minha frente, a rua por onde pessoas e veículos passam.

Uma moto passa na minha frente, com um homem dirigindo.

terça-feira, 9 de agosto de 2016

Em observação, na Rua Julio do Carmo

Hoje é terça feira. São 14:25h.

Estou na Rua Júlio do Carmo, na Praça Onze, sentada num banco.

Ao meu lado direito, um banco vazio. Ao meu lado esquerdo, um banco vazio. Na minha frente, a calçada por onde as pessoas passam.

Um homem passa na minha frente. É negra, baixo.

Um homem passa na minha frente. É mulato, magro, alto, careca e barbudo. Usa calça jeans, de usa listrada azul e branco, tênis preto e óculos escuros preto.

Duas mulheres passam na minha frente.

Três homens passam na minha frente.

Duas mulheres.

Uma mulher.

Um homem passa na minha frente.

Duas mulheres passam na minha frente.

Duas mulheres passam na minha frente.

-Ah, pode ser para mim.

Um homem.

Um homem.

Um homem passa.

Uma mulher passa na minha frente. É branca.

Um homem passa na minha frente.

Uma mulher passa na minha frente.

Um homem e uma mulher passam.

Uma mulher passa na minha frente. É mulata, magra, baixa. Mexe no celular e carrega uma sacola.

Uma mulher passa na minha frente.

Dois homens passam na minha frente.

-Cerveja Skol.

Um homem passa na minha frente. É branco.

Um homem passa na minha frente. É branco, baixo, magro. Mexe no celular.

Uma mulher passa na minha frente.

Um homem e uma mulher passam na minha frente.

Um homem passa na minha frente.

Um homem e uma mulher passam na minha frente.

Dois homens passam na minha frente. São brancos.

Um homem passa na minha frente.

Um homem passa na minha frente. E mulato.

Um.

Um homem passa na minha frente mexendo no celular.

Um homem e uma mulher passam.

Dois homens passam na minha frente. São brancos, baixos e magros.

Um homem passa na minha frente.

Um homem passa na minha frente.

Um homem passa na minha frente. É mulato.

Duas mulheres e dois meninos passam na minha frente.

Um homem passa na minha frente.

Um homem passa na minha frente falando ao celular.

segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Em observação, no Psicologia e Coaching - 219

Hoje é segunda-feira. São 15:23h.

Estou no consultório Psicologia e Coaching, sentada à mesa.

Ao meu lado direito, a porta aberta. Ao meu lado esquerdo, uma cadeira vazia. Na minha frente, uma cadeira vazia.

Por aqui, luzes apagadas e tudo silencioso.

O celular bipa. E-mail que chegou.

Tatiana chega. Conversamos um pouco. Ela vai embora. 

Volto ao silêncio.

O celular bipa. Whatsapp da Mariana.

Volto ao silêncio.


terça-feira, 2 de agosto de 2016

Em observação, no Infnet - 26

Hoje é terça feira. São 19:43h.

Estou no INFNET, sentada no segundo andar.

Ao meu lado direito, parede. Ao meu lado esquerdo, uma cadeira vazia. Na minha frente, um vão por onde as pessoas passam.

Um homem.

Um homem passa na minha frente.

Um homem passa na minha frente.

Flávia passa na minha frente. Passa novamente.

segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Em observação, no escritório do pai - 23

Hoje é segunda-feira. São 13:50h

Estou no escritório do pai, sentada à mesa, na sala de reuniões.

Ao meu lado direito, uma cadeira vazia. Ao meu lado esquerdo, uma mesa com várias coisas em cima. Na minha frente, uma cadeira vazia.

Por aqui, luzes acesas e tudo silencioso.