quarta-feira, 29 de abril de 2015

Em observação, no Psicologia e Coaching - 90

Hoje é quarta-feira. São 20h01.

Estou no consultório Psicologia e Coaching sentada à mesa.

Ao meu lado direito, parede. Ao meu lado esquerdo, uma cadeira com minha mochila em cima. Na minha frente,  uma cadeira vazia.

Por aqui, luzes acesas e tudo silencioso.

terça-feira, 28 de abril de 2015

Em observação, na Biblioteca Central - 2


Hoje é terça feira. São 7:57.

Estou na biblioteca central, na PUC, sentada em uma cadeira.

Ao meu lado direito, um corredor por onde as pessoas passam. Ao meu lado esquerdo, uma cadeira vazia. Na minha frente, uma cadeira vazia.

Uma mulher passa ao meu lado direito. Passa novamente.

Uma mulher passa ao meu lado direito. É branca, magra, gordinha.

Uma mulher passa ao meu lado direito. É branca, baixa. Passa novamente.

Bruna passa ao meu lado direito.

Uma mulher passa ao meu lado direito. É branca, baixa, magra. Cabelo castanho, liso e comprido. Veste uma calça de brim bege, blusa social branca e casaco preto. Calça sapatilhas vermelhas. Passa ao meu lado direito novamente.

segunda-feira, 27 de abril de 2015

Em observação, no Psicologia e Coaching - 89

Hoje é segunda-feira. São 7h47.

Estou no consultório Psicologia e Coaching sentada à mesa.

Ao meu lado direito, parede. Ao meu lado esquerdo, uma cadeira vazia. Na minha frente,  uma cadeira com minha mochila em cima.


Por aqui, luzes acesas e tudo silencioso.

sábado, 25 de abril de 2015

Em observação, n'As Claras - 6


Hoje é sábado. São 10:03.

Estou nAs Claras, sentada em uma mesa.

Ao meu lado esquerdo, um canteiro. Na minha frente, uma cadeira vazia. Ao meu lado direito, um corredor por onde as as pessoas passam.

Uma mulher passa ao meu lado direito. É mulata, magra.

Um homem vem me pedir informação.

- Bom dia.

- Bom dia.

- Sabe me informar se A Nota Produtos.

Uma mulher passa ao meu lado direito. É branca, alta, magra.

Um casal passa, ele com uma menina no colo.

Um homem passa ao meu lado direito..

Um casal passa com uma menina ao meu lado direito.

Um homem passa ao meu lado direito.

Um homem passa ao meu lado direito.

Um homem passa ao meu lado direito.

Um casal com uma menina e um neném de colo passam ao meu lado direito.

Uma mulher passa ao meu lado direito. 

Um homem passa ao meu lado direito. É mulato, alto, magro.

Uma mulher passa ao meu lado direito. É branca, baixa, magra, loira e cabelo liso. Veste calça jeans, blusa branca. Passa novamente. 

Uma menina passa ao meu lado direito.

Um homem carregando um neném no colo passam ao meu lado direito. Ele é branco, alto, magro, cabelo preto e curto. 

Uma menina e um homem passam ao meu lado direito. Passam novamente. Ele é moreno, alto, magro, cabelo castanho, curto. Veste bermuda cinza, de malha branca e havaianas preta.

Um homem passa ao meu lado direito.

Uma mulher passa ao meu lado direito. É branca, baixa.

Um homem passa ao meu lado direito. É branco, alto.

Um homem passa ao meu lado direito.

Uma mulher passa ao meu lado direito. É branca, baixa.

Um homem passa ao meu lado direito.

Uma mulher passa ao meu lado direito.

Uma mulher passa ao meu lado direito.

sexta-feira, 24 de abril de 2015

Em observação, no Teatro Carlos Gomes


Hoje é sexta feira. São 20:45.

Estou no teatro Carlos Gomes, sentada num banco.

Ao meu lado direito, parede. Ao meu lado esquerdo, um homem sentado. É branco, alto, magro. Cabelo castanho claro, barba por fazer. Veste calça jeans, blusa social branca e sapato cinza. Mexe no celular sem parar, em silêncio. Na minha frente, um corredor por onde as pessoas passam.

Dois homens passam na minha frente.

Um homem passa na minha frente.

Uma mulher passa na minha frente.

Um homem passa na minha frente.

Um homem passa na minha frente. É mulato, alto, gordo.

Um homem passa na minha frente. É branco, alto, magro. 

Um homem passa na minha frente. É mulato, alto, gordo. Cabelo grisalho e bigode idem. Usa óculos no alto da cabeça.

Um homem passa na minha frente.

O homem ao meu lado esquerdo levanta e sai. Ele passa na minha frente.

Um homem passa na minha frente.

Um homem passa na minha frente. É branco.

Um homem passa na minha frente. É mulato, alto.

Um homem passa na minha frente. É mulato, alto, magro. Cabelo grisalho. Veste calça bege, blusa branca escrita Guarda Municipal e tênis branco.

Uma mulher senta ao meu lado esquerdo.

Um homem senta ao meu lado esquerdo. É mulato, magro, alto. Tem cabelo preto e barba por fazer. Veste calça jeans e blusa pólo branca. Usa mochila preta da Adidas. Levanta e passa na minha frente.

Uma mulher senta ao meu lado esquerdo. É mulata, baixa, magra. Cabelo curto, encaracolado. Veste vestido preto e sandália marrom. Mexe no celular LG.

Um homem passa na minha frente. É branco, alto, magro.

A mulher ao meu lado esquerdo levanta e sai.

Uma mulher passa na minha frente.

Um homem passa na minha frente. É branco.

Um homem senta ao meu lado esquerdo. É o da blusa de Guarda Municipal. 

Uma mulher passa na minha frente.

Uma mulher passa na minha frente.

- Reinaldo? Nove e meia que acaba?

Um homem passa na minha frente.

O homem ao meu lado esquerdo boceja. Levanta e passa na minha frente.

Um homem passa na minha frente.

Uma mulher passa na minha frente.

Um homem passa na minha frente

Um homem passa na minha frente.

Um homem passa na minha frente. É branco.

Um homem passa na minha frente.

Um homem passa na minha frente.

Uma mulher passa na minha frente.

Um homem passa na minha frente. Passa novamente.

Um homem passa na minha frente.

Um homem passa na minha frente.

Uma mulher passa na minha frente.

-Sabe me dizer onde é a saída?

Um homem passa na minha frente.

Um homem passa na minha frente. É mulato, alto, gordo. Passa novamente.

Um homem passa na minha frente. Passa novamente. Passa novamente.

Um homem passa na minha frente. É mulato, alto.

Uma mulher passa na minha frente. Passa novamente.

Um homem passa na minha frente. É mulato, gordo, alto. Cabelo grisalho.

Um homem passa na minha frente. É mulato, alto, magro.

Um homem passa na minha frente. É mulato, gordo, alto. Usa óculos no alto da cabeça. Veste calça preta e blusa preta.

Um homem passa na minha frente. É mulato, alto, magro e grisalho. Veste calça bege e blusa branca escrita Guarda Municipal.

Um homem passa na minha frente. É branco, alto, forte. Cabelo preto curto. Veste calça jeans e blusa pólo preta e tênis preto. Passa novamente.

Uma mulher passa na minha frente. É mulata, baixa. Passa novamente.

terça-feira, 21 de abril de 2015

Em observação, na UPA 24h


Hoje é terça feira. São 18:07.

Estou sentada na UPA de Copacabana.

Ao meu lado direito, uma cadeira vazia. Ao meu lado esquerdo, parede. Na minha frente, um corredor por onde as pessoas passam.

quinta-feira, 16 de abril de 2015

Em observação, no Psicologia e Coaching - 88


Hoje é quinta feira. São 19:45.

Estou no consultório Psicologia e Coaching sentada na recepção.

Ao meu lado esquerdo, parede. Ao meu lado direito, uma cadeira com minha mochila em cima. Na minha frente, um vão por onde as pessoas passam.

Por aqui, som ligado e luzes acesas.

quarta-feira, 15 de abril de 2015

Em observação, no Psicologia e Coaching - 87

Hoje é quarta feira. São 20h16.

Estou no consultório Psicologia e Coaching, sentada à mesa.

Ao meu lado direito, parede. Ao meu lado esquerdo, uma cadeira com minha mochila em cima. Na minha frente, uma cadeira vazia.

Por aqui, luzes acesas e tudo silencioso.

segunda-feira, 13 de abril de 2015

Em observação, no Psicologia e Coaching - 86

Hoje é segunda-feira. São 7h52.

Estou no consultório Psicologia e Coaching, sentada à mesa.

Ao meu lado direito, parede. Ao meu lado esquerdo, uma cadeira com minha mochila em cima. Na minha frente, uma cadeira vazia.

Por aqui, luzes acesas e tudo silencioso.

O netbook bipa: e-mail que chegou.

Volto ao silêncio.

domingo, 12 de abril de 2015

Em observação, no metrô

Hoje é domingo. São 10:16.


Estou no metrô, sentada. 


Ao meu lado direito, um vão por onde as pessoas passam. Ao meu lado esquerdo, um banco vazio. Na minha frente, um corredor por onde as pessoas passam.

sexta-feira, 10 de abril de 2015

Em observação, no Psicologia e Coaching - 85

Hoje é sexta-feira. São 8h19..

Estou no consultório Psicologia e Coaching, sentada à mesa.

Ao meu lado direito, parede. Ao meu lado esquerdo, uma cadeira com minha mochila em cima. Na minha frente, uma cadeira vazia.

Por aqui, luzes apagadas e tudo silencioso.

Paciente chegou.

quinta-feira, 9 de abril de 2015

Em observação, no Infnet - 2


Hoje é quinta feira. São 14:17.


Estou no Infnet, sentada na recepção.

Ao meu lado direito, parte do banco vazio. Ao meu lado esquerdo, parede. Na minha frente, um vão por onde as pessoas passam.

Por aqui, luzes acesas e tudo silencioso.

Luana passa.

- Oi Lu. Tudo bem?

- Ei. Tudo bem?

Luana passa. Passa novamente.

quarta-feira, 8 de abril de 2015

Em observação, no Psicologia e Coaching - 84

Hoje é quarta feira. São 19h50

Estou no consultório Psicologia e Coaching, sentada à mesa.

Ao meu lado direito, parede. Ao meu lado esquerdo, uma cadeira com minha mochila em cima. Na minha frente, uma cadeira vazia.

Por aqui, luzes acesas e tudo silencioso.

sábado, 4 de abril de 2015

Em observação, no Psicologia e Coaching - 83

Hoje é sábado. São 8h42.

Estou no consultório Psicologia e Coaching, sentada à mesa.

Ao meu lado direito, parede. Ao meu lado esquerdo, uma cadeira com minha mochila em cima. Na minha frente, uma cadeira vazia.

Por aqui, luzes apagadas e tudo silencioso.

quinta-feira, 2 de abril de 2015

Em observação, no Psicologia e Coaching - 82

Hoje é quinta-feira. São 8h39

Estou no consultório Psicologia e Coaching, sentada à mesa.

Ao meu lado direito, parede. Ao meu lado esquerdo, uma cadeira com minha mochila em cima. Na minha frente, uma cadeira vazia.

Por aqui, luzes apagadas e tudo silencioso.

quarta-feira, 1 de abril de 2015

Em observação, no Mega Matte


Hoje é quarta feira. São 8:57.

Estou no Mega Matte, sentada em uma mesa.

Ao meu lado direito, uma cadeira vazia. Ao meu lado esquerdo, um corredor por onde as pessoas passam. Na minha frente, uma cadeira vazia.

Uma mulher passa ao meu lado esquerdo.

Um homem passa ao meu lado esquerdo.