sábado, 14 de março de 2015

Em observação, na Biblioteca Central


Hoje é sábado. São 12:34.

Estou na Biblioteca Central, na PUC, sentada em uma cadeira.

Na minha frente, um corredor por onde as pessoas passam. Ao meu lado direito, uma cadeira vazia. Ao meu lado esquerdo, um corredor onde as pessoas passam.

Um homem passa na minha frente rindo e carregando livros.

Uma mulher passa na minha frente.

Um homem e uma mulher passam ao meu lado.

Dois homens passam ao meu lado esquerdo.

Um homem passa ao meu lado esquerdo carregando livros. Ele é alto, meio gordinho, cabelo castanho. Usa barba. Veste calça jeans e blusa pólo azul listrada.

Um homem passa ao meu lado esquerdo.



(...)

Estou sentada em uma cadeira. 

Ao meu lado direito, um corredor por onde as pessoas passam. Na minha frente, uma cadeira vazia. Ao meu lado esquerdo, uma cadeira vazia.

Um homem passa ao meu lado direito. É branco, alto, meio gordinho. Tem cabelo castanho e usa barba. Veste calça jeans, blusa pólo azul listrada, tênis cinza. Passa novamente.

Uma mulher passa ao meu lado carregando livros. É mulata, magra, baixa.

A Paula passa ao meu lado. Passa novamente.

Tamires passa ao meu lado direito. É o nome da mulher que passou a pouco. Passa novamente. Ela é mulata, magra, baixa, cabelo castanho liso. Veste um short quadriculado, blusa branca, casaco bege.



(...)

Estou sentada em uma cadeira. 

Ao meu lado direito, um corredor por onde as pessoas passam. Na minha frente, uma cadeira vazia. Ao meu lado esquerdo, uma cadeira vazia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário