quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Em observação, na Neide's Coifeur - 6

Hoje é quinta-feira. São 12h41.

Estou na Neide’s Coifeur, sentada em uma cadeira. Ao meu lado direito, uma cadeira vazia. Ao meu lado esquerdo, uma cadeira vazia. Atrás de mim, um grande corredor, por onde as pessoas passam.

O celular toca. Whatsapp do Bernardo.

Uma funcionária passa, carregando uma vassoura. Ela passa novamente, varrendo o chão, com a vassoura e pano. É branca, magra, baixa, cabelo preto, liso, preso num coque. Veste calça preta legging, blusa preta do uniforme da Neide’s Coiffeur e sandália bege.

Uma funcionária pára ao meu lado esquerdo.

- É.

Sai do meu lado esquerdo. É mulata, gordinha, baixa, cabelo curto, castanho claro, preso em um rabo de cavalo. Veste calça legging preta, blusa preta do uniforme da Neide’s Coiffeur e sapatilha preta. Ela senta na cadeira ao meu lado esquerdo e mexe em um celular da LG. Coloca o celular no ouvido e levanta e fica de pé, ao meu lado esquerdo. Senta novamente. Pega um papel e uma caneta em uma bolsa. Ela fala ao celular, mas não consigo ouvir o que ela diz.

Uma funcionária passa. É branca, magra, baixa, cabelo preto, liso, preso num coque. Veste calça preta legging, blusa preta do uniforme da Neide’s Coiffeur e sandália bege.

- Peraí que eu vou ligar pra ti. Tchau. Tá, tá doente. Não sei. Tá. Tá bom. Tchau.

A funcionária sentada ao meu lado esquerdo desliga a ligação do celular, mas continua mexendo nele. Coloca no ouvido. Se olha no espelho. Tira do ouvido, e fica mexendo no celular. Coloca novamente no ouvido. Tira do ouvido e fica mexendo nele. Está no whatsapp. Coloca no ouvido. Tira do ouvido e fica mexendo nele. Coloca no ouvido novamente. Fala ao celular.

- Tia? Oi, deixa eu te perguntar. Você sabe... (...) Aí eu queria saber o nome. (...) Tou anotando. Ume. Nitro N 1. Hã? Ah, tá. N 1. Aham. Aham. (...) Ah, que legal. Tá, é Itro 1. (...)

Anota algumas coisas em um papel.

Uma funcionária passa. É branca, magra, baixa, cabelo preto, liso, preso num coque. Veste calça preta legging, blusa preta do uniforme da Neide’s Coiffeur e sandália bege.

- Tem outro? Hum, tá. Isso é o que? Ah, entendi. Isso é da... (...) Não sei, mas me dá outro?

Uma funcionária passa. É mulata, baixa, gordinha.

- De interessante. (...) Hum... entendi.

Uma funcionária passa. É mulata, baixa, gordinha, cabelo preto, liso, curto.

Uma funcionária passa. É branca, alta, magra, cabelo loiro, comprido, liso.

Moisés passa.

- Ah, então vou ligar pra ela. Tá, vou falar com ela. Anotei. Tá bom. Tá. (...) Então é o Juan e o Mauro. Tá. Hã? Tá. Uhum. Tá.

Uma funcionária passa. É mulata, alta, magra, cabelo curto, encaracolado. Veste calça preta, blusa branca.

- Aham. Uhum.

Duas funcionárias passam.

- Tá, ela não sabe o nome. Tá bom.

Uma funcionária passa.

- Tá, entendi. Você não sabe o nome, né, tia, desse? Tá. Tá bom. É. Tá. Entendi. É, falei. [Ela ri]. Pois é. [Ela ri]. Pois é. [Ela ri] Tá bom. Só o nome então. O nome dele. É.

Moisés passa e fica.

- Eu vou dar uma puxadinha e vou deixar mais um pouquinho, tá, amoré?

- Tá bom.

Ele mexe no meu cabelo.

- Ótimo. Ótimo. E o nome?

Moisés ajeita meu cabelo e passa.

Uma cliente passa. É branca, alta, magra, cabelo curto, vermelho.

- Tá bom. Tá bom então. Tá. Beijinho. Hã? Não, do shopping, não?

Uma cliente passa. É mulata, alta, magra, cabelo castanho claro, liso, curto, preso num rabo de cavalo. Veste calça jeans preta e blusa vinho de manga comprida.

Uma cliente passa.

A funcionária que estava sentada ao meu lado esquerdo levanta e passa.

- Tá bom.

Moisés passa e pára ao meu lado direito. Ele é mulato, magro, alto, cabelo preto, curto. Veste calça jeans, blusa preta, do uniforme da Neide’s e tênis preto. Ele passa novamente.

Uma funcionária passa.

Moisés passa.

- Kelly, a comida chegou.

Uma funcionária passa.

Uma funcionária passa.

Moisés e uma funcionária passam.

Uma funcionária passa. É mulata, baixinha, gordinha, cabelo preto liso, curto.

Moisés passa.

- Por enquanto eu não sei.

Moisés passa mexendo no celular.

Uma funcionária passa, carregando a bandeja de colocar os pés para fazer unha.

Uma funcionária pára ao meu lado esquerdo e pega alguma coisa. Ela passa atrás de mim. É mulata, gordinha, baixa, cabelo encaracolado, castanho claro, preso em um coque. Veste calça legging preta, blusa preta do uniforme da Neide’s Coiffeur e sapatilha preta. Ela passa novamente.

Um funcionário passa, mexendo numa caixa de tinta para cabelo.

(...)

Moisés, agora, está atrás de mim,cortando meu cabelo.


- Luana, aqui atrás eu posso tirar até o limite da nascente?

Nenhum comentário:

Postar um comentário