sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Em observação, na Neide's Coiffeur - 7

Hoje é sábado, são 9h16.

Estou no salão Neide’s Coiffeur, sentada na recepção, aguardando o Moisés. Estou sentada em uma poltrona. Ao meu lado direito, uma mulher está sentada. É branca, gordinha, cabelo castanho, liso, preso em um rabo de cavalo. Veste uma calça azul estampada e uma blusa azul. Está séria, mexendo no celular. Ao meu lado esquerdo, uma máquina de café. Na minha frente, uma recepção onde as pessoas passam.

A mulher ao meu lado  olha para os lados e continua mexendo no celular. Ela olha para fora. Continua mexendo no celular. Coça o nariz, olha as unhas, olha para fora.

Um homem passa. E passa novamente.

A mulher ao meu lado tem o olhar perdido, vago. Volta a olhar para o celular. Olha para as moças da recepção.

Uma manicure passa. E passa novamente.

A mulher ao meu lado continua mexendo no celular.

Uma mulher passa. É branca, baixa, um pouco gordinha, e cabelo castanho, ondulado. Veste calça jeans, blusa estampada, florida, e sapatilha preta.

A mulher ao meu lado continua mexendo no celular.

Uma mulher passa e pára na minha frente.

Um menino passa.

A mulher ao meu lado olha para a frente, e continua mexendo no celular.

- E aí, tudo bem? É. Festa do Caio também,né? Oi? Meu irmão? Ih, me confundiu. Eu sou irmã do Caio...

A mulher ao meu lado se coça.

- Escuro? Ah, devia tá.

A faxineira passa e passa vassoura no chão. É branca, magra, baixa, cabelo comprido, liso, castanho, preso em um rabo de cavalo.

A mulher ao meu lado continua mexendo no celular. Olha para a frente. Mexe no celular. Coça o rosto, apóia a cabeça no braço. Coça o olho. Apóia a cabeça na mão. Coça o nariz. Apóia a cabeça na mão. Olha para fora. Continua a mexer no celular.

O Moisés passa.

A mulher ao meu lado continua mexendo no celular. Coça o rosto.

Uma mulher passa. É branca, baixa, magra, cabelo loiro, comprido, encaracolado.

A mulher ao meu lado continua mexendo no celular.

Uma mulher passa. É branca, magra, alta, cabelo castanho, comprido, ondulado. Usa óculos e bolsa preta. Veste short azul, blusa preta e sapatilha colorida.

A mulher ao meu lado continua mexendo no celular. Coça o ouvido. Continua mexendo no celular.

Uma mulher passa. É alta, gordinha, cabelo loiro, liso, preso num coque. Usa uma bolsa bege.

Um menino passa.

(...)

Agora estou sentada na cadeira do Moisés. Ao meu lado direito, uma cadeira vazia. Ao meu lado esquerdo, uma cadeira vazia. Atrás de mim, um corredor onde as pessoas passam.

Moisés passa atrás de mim. Ele é mulato, alto, magro, cabelo raspado. Veste calça jeans, blusa preta do uniforme e tênis cinza. Está ao meu lado direito.

A faxineira passa atrás de mim.

Uma mulher passa atrás de mim.

A manicure passa atrás de mim.

- Essa oito eu vou usar ela toda tá, amore?

- Tá bom.

A manicure passa atrás de mim.

Uma mulher passa atrás de mim.

A faxineira passa atrás de mim, varrendo o chão.

- Eu ponho a capinha, Luana, que tu acha?

- Não, não precisa não.

- Então tá.

Agora, Moisés está atrás de mim, pintando meu cabelo.

- Hoje a gente vai dar uma puxadinha nele todo?

- Vai, pode puxar.

- Porque a tendência é ele abrir mesmo.

Moisés continua pintando meu cabelo.

- Meu. Eu ia usar e não vou usar mais. Valéria baixou em mim.

Moisés ri.

- Na terça. Não entendi. Aham. Mas eu não estou na TPM não.

(Converso bastante com o Moisés).

Uma mulher está sentada ao meu lado direito tendo seu cabelo escovado.

- Fiquei lá, em casa. Vai nada... quero ver... Ó... Só a Kátia mesmo, que me acompanha nas minhas baladas. Esse ano não, né, Katia? Vai, ué. Ela vai sair do salão e vai direto lá pra casa.

Uma mulher está sentada ao meu lado esquerdo. É a mesma mulher que anteriormente estava no celular, na recepção.

Uma cabeleireira está ao meu lado esquerdo. É mulata, baixa, gorda, cabelo curto, encaracolado.

- Amore, quer uma água, um capuccino?

- Não, obrigada, um capuccino eu aceito.

- Vou lá pegar para você.

Moisés sai de trás de mim.

A mulher ao meu lado direito é branca, alta, um pouco gordinha, cabelo liso, comprido, loiro, e mexe no celular. Veste calça preta e blusa preta, do Mickey.

A mulher ao meu lado esquerdo era a mesma que estava na recepção, mexendo no celular, e continua mexendo no celular.

Moisés volta.

- Vou deixar aqui, amore. Vou deixar esfriando, tá?

- Oh meu amorzinho. Muito obrigada.

Ele passa atrás de mim.

A faxineira passa atrás de mim e varre o chão.

Moisés passa atrás de mim mexendo no celular, com os fones de ouvido.

A mulher ao meu lado esquerdo pára de mexer no celular e olha para a frente. Tem o seu cabelo escovado.

A mulher ao meu lado direito continua mexendo no celular e tem o seu cabelo escovado e faz a unha do pé.

A faxineira passa atrás de mim carregando  um grande saco de lixo.

Uma manicure passa atrás de mim. Ela passa novamente.

A Valéria, uma mulher que conheço, passa atrás de mim.

Uma manicure passa atrás de mim.

Uma mulher passa atrás de mim. É branca, alta, gorda, cabelo loiro, liso, curto.

- Você pode fazer a fichinha dela pra mim pagar?

Uma cabeleireira passa atrás de mim.

Uma mulher passa atrás de mim. É branca, alta, gorda, cabelo loiro, liso, curto.

Uma cabeleireira passa atrás de mim. É negra, baixa, gorda, cabelo castanho, encaracolado, um pouco curto. Veste calça jeans, blusa preta no uniforme e sandália dourada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário