segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

Em observação, no Infnet - 14

Hoje é segunda feira. São 08:34h.

Estou no INFNET, sentada no segundo andar.

Ao meu lado direito, uma caixa de mantimentos. Ao meu lado esquerdo, uma cadeira vazia. Na minha frente, um corredor por onde as pessoas passam.

Um homem passa na minha frente.

Um homem passa.

Um homem passa.

Um homem passa.

- Bom dia.

- Bom dia.

Um homem.

Um homem passa na minha frente.

Uma mulher.

Um homem passa na minha frente.

Uma mulher e um homem.

Dois homens passam na minha frente.

Dois homens passam na minha frente.

Uma mulher passa na minha frente. É branca, baixa, magra. Tem o cabelo castanho escuro, preso num rabo de cavalo. Usa óculos.

Dois homens e uma mulher passam na minha frente.

Dois homens.

Quatro homens passam na minha frente.

Um homem passa na minha frente.

Uma mulher passa.

- Oi Luana.

- Ei...

- Voltou ao normal, né?

Dois homens passam na minha frente.

Um homem passa na minha frente comendo biscoitos.

Uma mulher passa na minha frente.

Uma mulher.

Um homem passa na minha frente.

Uma mulher passa na minha frente.

Kadu passa.

Quatro homens.

Um homem passa na minha frente.

Um homem passa na minha frente comendo biscoitos.

Emiliano passa na minha frente.

- Ei,  Lu.

- Ei, Jana.

- Bom dia.

Clayce passa na minha frente.

- Bom dia.

- Bom dia.

Clayce passa na minha frente.

Um homem passa na minha frente.

Uma mulher passa na minha frente.

Um homem passa na minha frente carregando um copo.

Uma mulher e Eduardo passam na minha frente.

Um homem passa na minha frente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário