quarta-feira, 26 de julho de 2017

Em observação, no Infnet - 61

Hoje é quarta feira. São 08:46.

Estou no Infnet, sentada no segundo andar.

Ao meu lado direito, parede. Ao meu lado esquerdo, um banco vazio. Na minha frente, um vão por onde as pessoas passam.

- Tá bom. Olá, bom dia.

Anna Carolina passa na minha frente.

- Bom dia. Acho que não.

Uma mulher passa na minha frente.

O celular bipa. Telegram do Fabiano.

Um homem passa na minha frente.

- Cara, eu vou ter aula daqui a cinco minutos. Eu preciso muito dessa chave.

Anna Carolina passa na minha frente.

Um homem passa na minha frente.

Uma mulher.

Um homem passa na minha frente. 

O celular bipa. Whatsapp da Raquel.

Agora são 11:39. 

Estou no Infnet, na ECDD, no auditório, sentada.

Ao meu lado direito, Fernanda. Na minha frente, Chaiane. Ao meu lado esquerdo, Jonas.

Jonas está no celular é com uma máquina na mão.

- Que vale mais do que dinheiro.

- Que vale mais do que dinheiro.

- Foi ótimo.

- Tadeu foi embora?

- Não, ele está lá em cima e já está voltando.

Jonas tosse.

Fernanda ri.

Fernanda levanta. E volta e pega o celular. Está mexendo no celular.

- Cultura indígena. Cultura indígena. Sempre tem.

O celular bipa. Whatsapp da Bianca.

Jonas está mexendo na máquina.

O celular bipa. Whatsapp da Bianca.

Fernanda ri.

Agora são 14:01.

Estou no segundo andar, sentada.

Ao meu lado direito, parede. Ao meu lado esquerdo, um banco vazio. Na minha frente, um vão por onde as pessoas passam.

- Oi Lu, tudo bem?

- Olá, Tudo bem? Olá, tudo bem?

- Olá. Tudo bem? Tudo bem, Alex?

Raphael e Alexander passam na minha frente.

Agora são 16:19.

Estou sentada no DPED. Ao meu lado direito, um vão por onde as pessoas passam. Ao meu lado esquerdo, um vão por onde as pessoas passam. Na minha frente, janela.

Nenhum comentário:

Postar um comentário