quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Em observação, na Neide's Coiffeur

Hoje é quinta-feira. São 13h44. Estou na Neide’s Coiffeur, sentada, aguardando a tinta reagir no meu cabelo.

Do meu lado direito, uma senhora faz cabelo com a cabeleireira. A cabeleireira está toda de preto, com uma rasteirinha dourada. É negra, gordinha, e tem o cabelo liso, meio curto.

A cliente que está sentada é uma senhora branca, magra, alta. Veste calça jeans, tênis branco (encardido!), blusa azul. Uma bolsa marrom pousada no seu colo e ela lê uma revista de fofocas. A cabeleireira faz escova nela. Ambas sérias e silenciosas.

Atrás de mim, as pessoas passam para lá e para cá. Para os fundos do salão e para a recepção / saída do salão.

Uma manicure passa. E passa de volta.

Uma manicure passa, lambendo os dedos.

Duas manicures passam. Uma delas olhando o celular.

Uma cabeleireira passa.

Uma manicure passa.

Uma cabeleireira passa, carregando uma toalha.

Uma cliente passa. Tem o cabelo verde fluorescente.

Uma manicure passa, carregando a bacia para se colocar os pés, cheia de água.

Uma cabeleireira passa.

Uma cliente passa, com o cabelo pintado.

Uma cabeleireira passa.

Uma cabeleireira pára do meu lado esquerdo. Mexe em um avental, olha para mim, olha para fora. E passa. E passa de volta.

Uma cabeleireira e uma cliente passam. A cliente mexendo no celular.

Ao meu lado direito, a cabeleireira desliga o secador do cabelo. Liga-o novamente.

Uma manicure passa, com a mão na boca, e olha para mim.

Uma manicure passa, mexendo no celular.

Uma cabeleireira pára do meu lado esquerdo, dobra o avental e passa.

Uma manicure passa, carregando a bacia de colocar os pés, cheia de água.

Uma recepcionista passa.

A gerente passa. Veste um vestido longo, florido, e um sapato vermelho. É magra, alta, cabelo liso, comprido.

Uma senhora passa.

A cabeleireira ao meu lado direito ri.

A gerente passa.

A faxineira passa e ajeita a cadeira ao meu lado esquerdo.

A cabeleireira ao meu lado direito desliga o secador de cabelo. Liga-o novamente.

Uma manicure passa.

Um cliente passa. Veste calça jeans, blusa polo azul, tênis. É branco, bem alto e bem gordo. Cabelo escuro e crespo.

Uma manicure passa.

O cliente passa. Uma cliente passa com ele.

Uma manicure passa.

Uma manicure passa.

Uma manicure passa.

A faxineira varre o chão, ao meu lado esquerdo. Veste uma bermuda e blusa, ambas azul marinho.

Uma cabeleireira passa.

Uma manicure passa.

Uma manicure passa, carregando algumas coisas.

A faxineira retorna, varrendo o chão, e passa.

Uma manicure passa.

Uma cliente passa.

A cabeleireira, ao meu lado direito, desliga o secador de cabelo.

Uma manicure passa.

A cabeleireira, ao meu lado direito, liga o secador de cabelo. Desliga o secador de cabelo.

Moisés vem.

- Deixa só mais uns minutinhos, tá, amor?

- Tá bom.

Ele passa, mexendo no celular e comendo chocolate.

A faxineira passa.

Uma cabeleireira passa.

A faxineira passa, carregando uma vassoura.

A faxineira passa, carregando uma vassoura.

Uma cliente passa.

Duas cabeleireiras passam.

Uma cabeleireira passa, carregando um shampoo.

Uma cliente passa. Veste calça jeans, blusa listrada preta e branca. É uma senhora, branca, alta e gordinha.

A cabeleireira do meu lado direito desliga o secador de cabelo.

A faxineira passa, passando pano úmido no chão.

A cabeleireira passa algo no cabelo da cliente. Ela pousa a revista na bancada em frente.

- Óleozinho.

A cabeleireira tira a toalha do ombro dela. A cliente abre a bolsa, tira R$ 5 da carteira e dá a cabeleireira, sem olhar para ela. Ela tosse.

A cabeleireira me olha.

A cliente pega as suas bolsas e sai, sem nada dizer à cabeleireira.

Agora, as cadeiras ao meu lado direito e esquerdo estão vazias.

A faxineira passa, carregando a vassoura, e está limpando o chão, ao meu lado.

- Oi Lu, vamos lá?

- Vamos sim. Vou só fechar aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário