terça-feira, 7 de janeiro de 2014

Em observação, na La Carmelita

Hoje é quarta-feira. São 22h11. Estou na La Carmelita, na Lapa.

Estou sentada em uma mesa, sozinha, próximo à varanda.

Na minha frente, uma banda toca jazz. Ao meu lado direito, a mesa vazia. Ao meu lado esquerdo, uma mesa cheia, apenas de homens. André, bem próximo a mim, come um calzone de calabresa e conversa, animadamente. O som não permite que eu os ouça. Ele se vira e olha para mim, para minhas pernas, enquanto digito. Lê o que escrevo. Volta, pega mais um pedaço da sua comida. Come. Olha para mim, sorri. Ajeita-se na cadeira. Gargalha. Conversa.

Danilo vem até mim.

- Tchau, tchau, Lua. Apareça mais vezes.

- Tchau, deixa comigo.

Ele se vai.

Todos se levantam. Vão tirar foto.

- Você quer que eu fotografe vocês?

- Você quer vir junto?

- Não, não.

André se foi. A mesa, ao meu lado, agora, está vazia. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário