domingo, 22 de dezembro de 2013

Em observação, na BQ

Hoje é segunda-feira. São 18h54.

Estou na BQ, sentada em uma cadeira, sozinha, no hall dos elevadores.

Na minha frente, dois elevadores. Atrás de mim, a entrada da BQ.

Um senhor sai do elevador e entra na BQ.

O senhor retorna e senta ao meu lado esquerdo.

Um senhor sai da BQ e fica no hall dos elevadores. Entra na BQ novamente.

- Olha, a caneta não é minha. Peguei a caneta.

O senhor sentado ao meu lado é moreno, baixo, magro e careca. Veste calça jeans, blusa cinza, tênis bege. Mexe na bolsa preta que está no seu colo.

O senhor sai da BQ e chama o elevador e entra nele.

O senhor sentado ao meu lado pega uma agenda na bolsa, e folheia. Ele respira com força.

Um senhor sai do elevador e entra na BQ.

O senhor sentado ao meu lado escreve algo na agenda.

Um senhor sai da BQ e aguarda o elevador. É alto, meio gordinho, mulato. Tem o cabelo escuro, molhado e usa barba. Veste um uniforme da BQ e carrega um carrinho de mão. Murmura algo que não consigo ouvir. Entra no elevador, carregando o carrinho.

O senhor ao meu lado continua escrevendo algo na agenda e tosse quatro vezes. Pára de escrever e lê o que já escreveu.

O senhor que saiu há pouco, sai do elevador e entra na BQ.

Uma senhora sai do elevador e entra na BQ.

Um senhor sai do elevador e entra na BQ.

Nenhum comentário:

Postar um comentário