sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Fotografando pássaros

Apesar de adorar animais, nunca fotografei-os. Não por aqui.

Hoje, tive necessidade de fazê-lo. O pássaro pediu para ser fotografado, aliás.

Na minha janela, no parapeito, do lado de fora, tenho um pequeno balde.

O vizinho de cima - apesar das nossas insistências - tem o caninho do ar condicionado que pinga na minha janela. Sabemos que "o vizinho de cima" é uma senhora, doente, cuidada por enfermeiras. A família (um filho apenas, acho) vem eventualmente visitá-la. As enfermeiras não têm, portanto, autonomia para colocar caninho. Estão ali pra cuidar da velhota. 


Já pedi pra colocarem um arame, por dentro do cano, pra pingar no jardim lá embaixo. Já levei o caninho pessoalmente. "Não, não".

Já fiz carta pro morador, pra velhinha, pro filho, pro síndico, etc. Nada resolve. 

Resolvemos, então, colocar o baldinho, que esvazio cerca de 2x ao dia, quando está cheio de água.

Hoje, me distraí (acordei muito cedo), e o baldinho ficou ali, cheio, recebendo os pingos da velhinha-doente-cuidada-pelas-enfermeiras.

Eventualmente, vem um passarinho (ou dois) beber daquela água. Entra pela tela de proteção (tínhamos gato em casa), e fica com a patinha, no balde, bebendo água.

- Cara, essa água é suja! - e espanto eles dali.

Na hora, esvazio o balde, tiro ele dali, e coloco um pratinho (desses de vaso de planta), com água fresca, limpa e gelada para eles.

Eventualmente, o pássaro vem, de volta. Às vezes não (o que me frustra, claro). E, quando ele vem, acho que ele se comunica, e vem a família beber água limpa-fresca-geladinha.

- Vocês gostam de água gelada? Tá calor, né? Será que ponho açúcar, estilo beija-flor? Não sei cuidar de vocês, gente...

Hoje, o passarinho veio; mas fez meu baldinho de piscina!

Mergulhou de cabeça no baldinho umas 3 ou 4 vezes! E gritava (piava?) feliz (feliz?).

Eu não sou entendida de pássaros, mas o pássaro tava se divertindo!

[Psicólogas interpretam tudo, não?]

Nenhum comentário:

Postar um comentário