sábado, 7 de setembro de 2013

Em observação, na Cortrel

Hoje é sexta-feira. São 14h12. Estou na CORTREL, no Leblon, em uma recepção interna, aguardando o raio-x.

Atrás de mim, a sala de raio-x. Do meu lado esquerdo, elevador e escada. Do meu lado direito, a sala de gesso e imobilizações que está aberta e vazia. Na minha frente, uma senhora e um senhor, que não são um casal, pois estão separados, e não se olham nem se falam. Lá na frente, um corredor, com as salas de atendimento, e a porta que dá acesso à rua.

- Boa tarde. É. Mas é dia, tudo bem.

Na minha frente, a senhora, que deve ter cerca de 48 anos. Veste uma calça preta, estampada.

- E ai, doentinho? Fez tudo?

- Uhum.

- Graças a Deus.

- Luana? Vamos lá?

- Vamos, vou só fechar aqui.

Bati o raio-x e voltei para a mesma recepção que, agora, está vazia. As cadeiras do meu lado e da minha frente não têm absolutamente ninguém.

Uma senhora passa por mim. Outra senhora passa por mim. Ambas descem as escadas, à minha esquerda.

Uma moça passa por mim e vai em direção às salas que ficam atrás de mim. Acredito que sejam os setores internos / administrativo da clinica.

Uma senhora passa por mim e desce as escadas, à minha esquerda.

Um técnico passa por mim e vai em direção às salas, aqui atrás de mim.

Um rapaz passa por mim e vai em direção às salas, aqui atrás de mim.

Um senhor sai do elevador, carregando um andador, e vai andando em direção à saída. Veste calça caqui, sapato branco, casaco amarelo e boné vermelho.

O rapaz volta e fica de pé, na recepção. Veste bermuda azul, blusa pólo cinza listrada com azul, cinza e vermelho, casaco preto, tênis cinza, boné preto e óculos escuros. Aparenta ter cerca de 35 anos. É branco, gordinho e alto.

Um senhor passa por mim e desce as escadas.

- O senhor aguarda um pouquinho aí.

- Tá bom, obrigado.

O rapaz que antes estava de pé, agora está sentado, imóvel, na minha frente.

O técnico passa por mim, em direção às salas, atrás de mim.

- Vamos lá, Luana? Tirar mais uma?

- Vamos. Vou só fechar aqui.

Volto para a recepção que eu estava anteriormente e o rapaz permanece sentado, na mesma posição.

O técnico passa pela gente, em direção a saída da clínica. E passa de volta, em direção à sala do raio-x.

Um rapaz passa pela gente, em direção a saída da clinica.

Uma senhora passa pela gente, e desce as escadas, à minha esquerda.

O técnico passa pela gente, em direção à saída da clínica.

Outro técnico passa pela gente, e entra num dos consultórios médicos. Ele retorna.

- Luana? Pode entrar ali, consultório três.

- Oi, tou indo. Obrigada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário