terça-feira, 10 de setembro de 2013

Em observação, no escritório do pai

Hoje é quarta-feira, são 18h11. Estou no escritório do meu pai, no Centro, sozinha, esperando pelo meu namorado.

Estou na sala de reunião (entre as duas salas), que foi usada por mim durante longos e bons meses (ou seriam anos?). Estou sentada em um sofá, com a perna esquerda para cima, em uma das cadeiras da mesa de reunião. A recepção e a sala do meu pai permanecem acesas, mas o escritório está vazio e silencioso.

Na sala onde estou, a luz está apagada. 

Prefiro o escuro, no silêncio. Ou o silêncio, no escuro?

Acho mais coerente a ausência de luz e de som. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário