segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Em observação, no Dr. Antonio Carlos

Hoje é terça-feira. São 8h36.

Estou no consultório do doutor Antônio Carlos, sentada na recepção, aguardando a minha consulta (de 8h30).

Ao meu lado direito, um balcão (onde é a recepção). Ao meu lado esquerdo, a minha mochila ao lado, no sofá. Na minha frente, uma porta aberta.

A recepcionista passa pela porta, fecha a porta atrás de si, passa pela minha frente e entra no balcão (na recepção) e senta. Levanta-se. Liga o ar condicionado. Vai até lá dentro. Ela é branca, alta, tem o cabelo castanho, preso num coque. Veste calça jeans e blusa estampada e sandália baixa. Sai da recepção, passa pela porta e entra, deixando-a entreaberta. Sai dali novamente, fecha a porta atrás de si e entra num corredor. Vem até a recepção. Senta. Não consigo visualizá-la daqui pois o balcão é relativamente alto. Levanta e pega algo na mesa. Entra no corredor. Volta para a recepção. Sai da recepção, passa na minha frente e entra na porta que tem a minha frente, deixando-a aberta. Sai da porta, colocando uma garrafa térmica no balcão que existe na recepção. Passa na minha frente, entra na porta, deixando-a aberta. Sai da porta trazendo açúcar e adoçante. Sai da porta e fecha-a atrás de si. Entra na recepção e senta.

- Você vai ter consulta hoje, Luana?

- Vou sim.

O telefone toca.

- Consultório doutor Antonio Carlos, bom dia. Renata. Uhum. Uhum. Tá ok. Voce quer marcar, ou? Uhum. Margaret de Souza, né? Qual dia é melhor para você? Dia 24? Pode sim. Tem às 10h, 10h30, 11h e 11h30. Marcado então, pra sexta-feira, dia 24. Já, já está aqui. Uhum. Tá bom, querida. Por nada. Beijo, tchau.

Renata desliga o telefone.

O telefone toca.

- Consultório doutor Antonio Carlos, bom dia. Renata. Tudo bem. Não, não chegou não, mas eu solicitei, vai imprimir. Mas eles não mandaram do laboratório. Mas eu já pedi por email ao laboratório e eles mandaram. Já está aqui. Oi? Já está aqui sim. Já chegou. Já. Tá bom, querida. Beijo. Nada, tchau.

Renata desliga o telefone. Murmura alguma coisa.

- Deixa eu ligar pra esse médico.

- Oi?

- Deixa eu ligar para esse médico.

Renata suspira.

O telefone toca.

- Consultório doutor Antonio Carlos, bom dia. Renata. Débora ainda não chegou, só 9h. Isso. Doutor Antonio também não. Hum. Hum. Uhum. Sei. Uhum. Uhum. Uhum. Qual o seu nome? Deixa eu só dar uma olhadinha aqui. Marilena? Deixa eu só pegar a sua ficha, me dá só um minutinho.

Renata se levanta, e entra no corredor, saindo da recepção. Ela retorna pelo corredor.

Doutor Antonio Carlos chega.

- Bom dia.

- Bom dia, doutor.

- Tudo bem?

- Tudo bom.

Ele entra no corredor.

Renata senta e pega o telefone.

- Você fez em dezembro? Só um minutinho.

Levanta e entra no corredor. Volta para a recepção, fica de pé. Anda pelo corredor, novamente, saindo da recepção. Anda pelo corredor, vem para a recepção e senta. 

- Luana? Vamos lá?

Nenhum comentário:

Postar um comentário