domingo, 23 de fevereiro de 2014

Espectadora

Eu sou eu.
O outro é o outro.
Qualquer outro.
Você, ele ou qualquer um.

E eu acho (só acho) que cada um é a sua melhor companhia.
Estamos com o outro
De vez em quando
De vez em sempre

Conosco, cada minuto (minuto?) dos nossos 
Mais curtos
E longos
Dias

Eu assisto o outro.
Os outros.
Você ou qualquer um.

Sou uma espectadora / expectadora.
De mim mesma.
Do outro.

Do amor. Do cuidado.
Da proteção. Desproteção.
Do afeto. Do desafeto.
Do cuidado. Descuido.

Eu sou Luana.
Você é Augusto. André. Pedro. Ernesto. 
Com nome próprio.
Nome composto.
Sobrenome.
Ou sem nome nenhum.

Você pode ter o nome que quiser.
Ou nome nenhum.
O inominável.

Nem todo mundo precisa de diagnóstico.
De DSM. De CID. De patologia.

Mas todo mundo.
Todo mundo.
Eu, você, ele, qualquer um.
Precisa, de verdade
Verdadeiramente

Apenas de si mesmo.

Um comentário: