sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Vini


Eu não sei bem a idade dele. Talvez entre 5 e 8.

E, incrível. Nem o conheço pessoalmente. 

Os pais dele - mãe e "paidrasto" - eu só vi uma única vez na vida. A mãe dele - "mamãezinha" - é uma amiga (virtual?) muito querida. A gente fala e interage, por ali, só. 

O menino, só por foto, e vídeos curtos e pequenos (onde pude ouvir sua voz, pela primeira vez). Sim, aqueles vídeos que eu assisto 20 vezes.

E eu acompanho a letra, os desenhos, a evolução, a fofura, através do relato - apaixonado e orgulhoso - da sua mãe.

Sabe aquelas coisas de falar que a criança é "um menino de ouro"?

Esse não é de ouro. Eu nem gosto tanto de ouro assim...
Ele é de carne, osso, olhos, sorriso, e coração.
Ele ri, gargalha, chora. Pode ficar feliz, e triste, e preocupado, e ansioso.
E que ótimo por isso.

Eu tenho um segredo: às vezes, eu conheço uma pessoa e desejo ficar amiga dela. Eu gostaria de ser amiga deste. Assim, de conversar, de ouvi-lo, de aprender. De brincar.

O amor que ele tem pelos animais (até os mais inusitados!), pela mãe... O sorriso que a gente vê nas fotos. O mesmo olhar tranquilo e sereno da mãe...

A vontade que me dá, Vini, é de embrulhar você em plástico bolha, e colocar você numa caixinha, e te transportar, com muito cuidado.
Mas que bom que eu não posso.
Que bom que você possa ser uma criança-fora-da-caixa-e-do-plástico-bolha.

E eu desejo, mesmo, que eu tenha um filho menino. AnaZ queria uma neta mulher. André fala que só faz filha mulher. A Hanna prefere uma irmã menina. 
Alguém precisa ser do contra nessa família, Vini. E o nome desse alguém é Luana Zanelli.

Se vier um menino, que ele tenha um olhar semelhante ao seu. 
E que eu possa ser a mãe fofa que sua mãe é pra você. 

Com o meu melhor e mais carinhoso olhar pra você, seu pequeno lindo...
Que Deus proteja e abençoe você. <3

Lua. :)

Nenhum comentário:

Postar um comentário